Governo de SP demite metroviários por lutarem contra privatizações e terceirizações!

Governo de SP demite metroviários por lutarem contra privatizações e terceirizações!

Nota Nacional 01/23

Oito trabalhadores do Metrô de São Paulo foram demitidos e um foi suspenso nesta semana, depois da paralisação no início do mês contra o avanço das privatizações no estado. Trata-se de um enorme ataque à categoria, feito pelo atual gestor da máquina do estado de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos).

O episódio é uma retaliação do governador, uma das principais figuras da extrema direita brasileira, à forte paralisação da categoria em conjunto com trabalhadores da Sabesp e CPTM (trens metropolitanos) no dia 3 de outubro, contra o pacote de privatizações anunciadas pelo governo e o avanço da terceirização sobre postos de trabalho. Essas privatizações e terceirizações, como todas as outras, vão provocar o aumento do preço dos serviços essenciais, que serão cada vez mais precarizados para garantir os lucros dos empresários.

As demissões representam não só um ataque específico à categoria metroviária, mas a toda a classe trabalhadora que venha a se mobilizar contra os abusos dos patrões e a entrega dos serviços públicos aos parasitas das classes dominantes. Não é à toa que o governo lança mão de um forte ataque a uma das categorias mais combativas, que quando cruza os braços coloca os patrões em más condições. Uma ofensiva para tentar desmontar qualquer ação política por fora dos acordões institucionais.

É dever de todas e todos nos colocarmos como parte ativa dessa luta, contra a privatização, a terceirização do trabalho e o avanço da repressão aos movimentos sociais e sindicais. A ação direta organizada é o principal método contra os ataques das classes dominantes, e desta forma, a defesa intransigente pela readmissão dos trabalhadores demitidos é a nossa maior arma em defesa de nossas condições de vida. Quando os de baixo se movem, os de cima caem! Nos colocamos à disposição para o que estiver a nosso alcance, e reafirmamos que só é possível derrotar esses ataques com mobilização e a independência de classe, sem nenhuma confiança em qualquer governo ou patrão!

TODA SOLIDARIEDADE AOS METROVIÁRIOS DEMITIDOS!
AÇÃO DIRETA PELA READMISSÃO IMEDIATA!

OSL, 25 de outubro de 2023


oslbrasil

Original -link-

as